Reinserir - Projeto de integração Local para reinserção social do usuário de drogas
Reinserir - Projeto de integração Local para reinserção social do usuário de drogas

Tel: (61) 2101-6607

E-mail: projeto.reinserir@cnm.org.br

Apreensões de drogas aumentam 300% em 2021, segundo Departamento de Operações de Fronteira

Espalhe esse conteúdo:

Facebook Twitter Google+
Sexta, 07 de maio de 2021.

07052021 drogas SeComSoc DOFMSAs apreensões de drogas continuam quebrando recordes no País. No primeiro quadrimestre deste ano, o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreendeu 84 toneladas de entorpecentes em Mato Grosso do Sul (MS), um crescimento de 300% em relação ao mesmo período de 2020. As informações foram divulgadas nesta semana pela assessoria de comunicação do DOF. Ainda segundo os dados, de janeiro a abril de 2021 o grupo de elite apreendeu 20,9 toneladas de drogas.

Como 2020 foi o ano em que se registrou a marca histórica de 264,1 toneladas de drogas apreendidas e levando em conta as apreensões do primeiro quadrimestre deste ano, o departamento calcula que em 2021 o recorde deve ser superado. Segundo o DOF, os números dos últimos cinco anos mostram que o primeiro quadrimestre é o período de menor incidência na apreensão de drogas, em razão do período de entressafra da maconha produzida no Paraguai.

Contudo, o primeiro quadrimestre de 2021 registrou o maior volume de drogas apreendido em igual período de todos os anos de existência do DOF, fundado em maio de 1987.

O DOF atua em 53 Municípios sul-mato-grossenses, principalmente na faixa de fronteira com a Bolívia e o Paraguai, e tem sede em Dourados (a 233 km da capital do Estado, Campo Grande).

Observatório do crack
A Confederação Nacional de Municípios (CNM), por meio do Observatório do Crack, alerta para a questão da situação fronteiriça. Foram realizados dois estudos onde a realidade de tais localidades é descrita com detalhes, inclusive falando sobre o fluxo do tráfico de drogas e como isso afeta o cotidiano dos cidadãos, bem como do próprio Município.

Para ter acesso às publicações, clique aqui.

Foto: SeComSoc/DOFMS

Da Agência CNM de Notícias, com informações da assessoria do DOF